Escolha uma Página

Desde que comecei a criar pegdolls, que representam e homenageiam gente querida, personagens infantis e grandes ícones femininos da história, procurei agregar o máximo de significado a elas. É que a questão do feminino sempre me interessou e, depois que me tornei mãe, comecei a olhar mais para o mundo. Percebi então que as pegdolls poderiam ser essa maneira lúdica que eu vinha, ao longo da maternidade, procurando para apresentar, às crianças, mulheres que, ao contrário de sentarem-se à espera do príncipe encantado, percorreram caminhos instigantes e deixaram um legado…

Um jeito fofo de contar uma história legal e importante para os pequenos que brincam com as bonecas e acabam tendo contato com gente relevante para a humanidade.

Carmen Miranda, Frida Khalo e Amelia Earhart foram as primeiras… Agora, com o Dia Internacional da Mulher, surgiram também as brasileiras Rita Lee, Irmã Dulce, Tarsila do Amaral, Maria Felipa, Maria da Penha e Pagu. Um time de peso e supereclético. Um trabalho genuíno, artesanal e que aproxima as crianças da cultura nacional e internacional. Sim, muitas outras estão por vir!